sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010

Como devemos orar antes das refeições?


Como devemos orar antes das refeições?




A alimentação é um assunto muito comum nas Escrituras, e muitas vezes é usado como ilustração para demonstrar a fraternidade entre os irmãos (Gn 31.54), abrigo ao estrangeiro (Dt 10.18,19) e
até mesmo para buscar paz (Gn 31-48) e alianças (Gn 18.5). No dia-a-dia, a maioria dos judeus observava o hábito de dar graças à mesa, pela refeição. Esse costume foi ainda mais enfatizado depois da Páscoa. Não somente oravam antes da refeição, mas também tinham de fazer o mesmo depois de terminada (Dt 8.10).

Encontramos diversas ocasiões em que Jesus orou antes de uma refeição. Essas orações foram registradas devido à importância dos fatos relacionados: a multiplicação dos pães para cinco e quatro mil pessoas, respectivamente (Jo 6.11 e Mt 15.36), a última Páscoa (Mt 26.26) e com os discípulos de Emaús (Lc 24.30). Também encontramos o apóstolo Paulo publicamente rendendo graças e partindo o pão (At 27.35).

Entretanto, não encontramos uma fórmula definida para a prática das orações antes e depois das refeições. Geralmente, as orações para as refeições domésticas tratam de assuntos familiares, enquanto as orações antes e depois das refeições em grupo, como, por exemplo, festa ou culto, devem tratar dos assuntos sociais mais complexos.

Também, variava quem recebia a incumbência de orar pela família. Poderia ser o pai ou um visitante, geralmente mais velho. Ou acontecia de todos os membros da família orarem juntos. Na maioria das vezes, as orações eram espontâneas, sem uma fórmula. Contudo, algumas vezes as orações eram formais: Bendito sejas, Deus, Rei do mundo, que fazes o pão brotar da terra.

A oração ensinada por Jesus contém diversos pontos, entre eles encontramos o pedido pelo pão diário: “Portanto, vós orareis assim: Pai nosso, que estás nos céus, santificado seja o teu nome; venha o teu reino, seja feita a tua vontade, assim na terra como no céu; o pão nosso de cada dia nos dá hoje; e perdoa-nos as nossas dívidas, assim como nós perdoamos aos nossos devedores; e não nos induzas à tentação; mas livra-nos do mal; porque teu é o reino, e o poder, e a glória, para sempre. Amém” (Mt 6.9-13; grifo do autor).

Nossas orações devem ser sinceras e voltadas para o aprendizado das crianças. É um momento importante para ensinarmos a necessidade da oração. Alguns irmãos, sabiamente, têm usado as orações antes das refeições como uma oportunidade de ensino para que seus filhos aprendam a orar em público.

Não existe nenhuma fórmula definida pela Bíblia para essa prática...

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Hot Sonakshi Sinha, Car Price in India